Em busca de sentido

“O sentido torna muitas coisas, talvez tudo, suportável.” Carl G. Jung

O sentido nos conecta à realidade, nos faz viver apesar do sofrimento, dá coerência ao que somos

diante da coletividade, leva luz às trevas e é alimento da alma.

APRESENTAÇÃO DO BLOG: Nossa capacidade de admirar-se

A capacidade de admirar-se com os acontecimentos da vida há muito tempo está perdida para a maioria das pessoas. Primeiro, porque atualmente o sentimento de maravilhar-se é sinônimo de inocência, de infantilidade. Segundo, porque quem se surpreende geralmente é questionado se ainda está neste mundo, se ainda não "se ligou" no que as revistas, jornais ou a TV sempre estão informando. A informação hoje em dia é uma rotina. Viver no mundo estressante da cidade subtrai toda a energia que em parte poderia ser aproveitada para se atentar ao que ocorre no íntimo de cada um. A preocupação em viver "aí fora", em se obter informação exterior é tão grande, que não há tempo para se cuidar das verdadeiras necessidades individuais. Aliás, se custamos nos lembrar dos sonhos, quanto mais do nosso íntimo.

 Se é verdade que a capacidade de ficar perplexo é o começo da sabedoria, então esta verdade é um triste comentário à sabedoria do homem moderno. (...) Quiçá seja esta atitude uma razão por que um dos mais enigmáticos fenômenos de nossa vida, os nossos sonhos, dê margem a pouco espanto e suscite tão poucas perguntas. (FROMM, 1966, p. 11)


O deslumbramento que causa o insight do significado de um sonho é capaz de expulsar esse estado hipnótico do que dizem ser o normal da nossa vida. Esse padrão aprisionador coletivo impede a autoconfiança e a capacidade de empatia com o outro. Cada vez mais as pessoas deixam-se levar pela fascinação da imagem, do aspecto exterior, e se esquecem do que realmente querem e de quem são. Isto é falta de amor próprio. A auto-estima é sinônimo de vida, confiança, consciência do próprio valor (daí a humildade que dela decorre naturalmente) e de aceitação, daí o seu poder criativo, a capacidade de admirar-se e de desenvolver-se.
Este site pretende antes de tudo divulgar o trabalho com os conteúdos internos de cada um – seja no âmbito dos sonhos, da imaginação, dos símbolos, dos sentimentos, das sensações e dos pensamentos – como uma ferramenta para que se tenha uma vida mais rica em todos os sentidos. Isso se dará de forma adaptável ao dia a dia. Embora estas páginas recorram muitas vezes à psicologia para explicar certos fenômenos e a técnicas, use expressões científicas, e sua aplicação acabe tendo um resultado terapêutico, não se pretende aqui fazer psicoterapia. Esta constitui um trabalho mais abrangente, feito de forma contínua, que exige todo um conhecimento da história do paciente e execução por pessoal por profissionais treinados. Como pré-condição, geralmente o paciente encontra-se em um estado emocional ou comportamental desconfortável, um mal-estar. Aqui, o internauta encontra um incentivo para a busca do autoconhecimento e pode ou não encontrar-se em desequilíbrio emocional. No entanto, deve-se levar em consideração que quanto pior for a situação psíquica, maior a necessidade de se procurar um psicólogo, pois as instabilidades emocionais contínuas e fortes normalmente não cedem a um esforço individual.

Estas páginas pretendem ser um pequeno incentivo para o cultivo da semente original, da essência de individualidade através dos sonhos e da função imaginativa. O objetivo primordial é despertar o interesse pelos conteúdos interiores. A finalidade é, antes de tudo, chamar a atenção para os impulsos íntimos, ao que eles estão requerendo, às necessidades interiores. Segundo, oferecer "ferramentas" subjetivas, uma base de compreensão suficientemente forte que sirva de incentivo e referência para autoanálise, reflexão e atenção. Nesse estágio, poderá haver disponibilidade de muito mais recursos, bem mais adaptados à particularidade de cada um, para a exploração do próprio mundo interior.
Postar um comentário